A casada do coral da igreja



Enquanto regente no coral da igreja, precisava ter muitas reuniões sábado a tarde e nas terças a noite para os ensaios do grupo.

Paloma (fictício) era casada, 2 filhas moças, era a irmã um pouco mais velha que a Helen (fictício), safada casada com quem traí minha esposa pela primeira vez (ver 1º conto). Eu já havia falado para Helen que achava a irmã dela gostosa e que se ela desse brecha eu também iria fuder ela, pois vivia me olhando demais na igreja.

Ela dizia que a irmã amava o marido e que eu deixasse ela em paz. Mas minha cabeça já estava com outros pensamentos. Tinha que ter certeza do interesse de Paloma, portanto numa terça noite após o ensaio do coral na igreja, aproveitei a chuva intensa e lhe ofereci carona no meu guarda-chuva. Ela aceitou com naturalidade, apenas por gentileza mesmo, não pareceu ter malícia. No meio do percurso, enquanto falava de problemas de casamento eu aproveitei pra direcionar nosso papo para conversas mais picantes sobre sexo. Aos poucos ela foi se assanhando mais e demonstrava estar a vontade.

Ao passar por uma rua mais escura e sem movimento, eu parei rápido e inventei uma desculpa de que havia entrado uma pedrinha no meu sapato, precisava parar pra tirar. Paramos numa vendinha com uma coberta grande que nos protegia melhor da chuva, pedi pra não fechar o guarda chuva pois seria rápido. Tirei o sapato, fingi limpar dentro, ajustei novamente no pé e levantei me apoiando no seu braço. Enquanto ela me ajudava a levantar, passei a outra mão entre sua cintura e a puxei para um abraço... ela não se fez de rogada e me abriu um sorrisinho safado no canto da boca. Aquilo foi o que precisava pra eu avançar... passei a mão em sua testa pra limpar de leve o suor da caminhada e já testei um beijo ali... nenhuma resistência... beijei a bochecha... nada também... segurei seu queixo firme e direcionei seu olhar no meu... ela tinha lábios carnudos, boca lindamente desenhada... seios médios, bunda gostosa, pele morena (nunca sei por onde começar essas descrições)... não era do tipo de mulher de parar o trânsito, mas nos seus 28 pra 30 anos talvez, bem conservada.

Ela olhava firme em meus olhos enquanto segurava seu queixo... esperava o beijo... fiz cena... salivei meus lábios... ela entendeu que seria beijada... esperei mais alguns segundo enquanto me aproximava dos seus lábios... todo clímax preparado... passei a língua de leve em seus lábios... aquele beijo quente de língua... ofegante... a chuva apertava ainda mais... nos dava tempo e desculpa para continuarmos... desci a mão em sua bunda e apertei com vontade... ela pegou no meu pau por sobre a roupa... olhei um pouco pra ver se vinha alguém na rua... estávamos sós... abri meu zíper da calça, afastei a cueca e puxei meu pau pra fora pra facilitar seu manejo... percebi que havia uma mureta a nos proteger... sabia que não tinha muito tempo... ela estava de short jeans grande daqueles até o joelho, abri o botão e zíper... enfiei minha mão com vontade naquela xoxota... já estava molhada... massageei seu clitóris... com o dedo já lambuzado enfiei na buceta... passou fácil... ela me punhetava com habilidade... era tão safada quanto a irmã... por um momento imaginei se algum dia elas topariam fuder juntas comigo... pedi pra ela se abaixar... ela entendeu e já foi abocanhando com vontade... pediu pra eu vigiar a rua... mas naquela chuva sabia que dificilmente seríamos atrapalhados... não podia esperar muito... deixei ela me chupar alguns minutos e a levantei... beijei ela e fui baixando seu short... virei-a de costas na mureta... precisava vigiar a rua ainda... melei meu pau no seu suco... comecei a estocar com força... ela ofegava... se inclinava contra a parede pra facilitar... me xingava:
-Me fode gostoso... quero ser sua putinha... vai meu preto... enfia essa rola preta...

Não podia demorar muito... apertei firme sua cintura.
-Vem minha putinha do coral... vem beber seu leite... crente safada... chupa minha pica até eu gozar... isso... vem... agora...

Que delícia... gozei tudo na boca dela... a safada engoliu tudo... como a irmã... acho que é de família... Me recompus e deixei ela próximo de sua casa... combinamos pra eu pegar ela no trabalho após expediente e irmos num motel fuder mais a vontade... no próximo conto eu falo como comi o cuzinho dessa casada safada.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


139744 - Minha primeira traição - Categoria: Traição/Corno - Votos: 14
139765 - Casada que adora dar o cú - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12
139900 - Cheiro de xoxota virgem nos meus dedos - Categoria: Virgens - Votos: 4
139951 - A velinha safada da padaria - Categoria: Coroas - Votos: 12

Ficha do conto

Foto Perfil lapidus
lapidus

Nome do conto:
A casada do coral da igreja

Codigo do conto:
139910

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
11/06/2019

Quant.de Votos:
9

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


pono gay. de homens taxetavídeos de garotinhas sendo enganadas e perderem seus cabacinhos por parentes incestoconto herotico homen crossdresservideo fogoma porno 2017Contos eroticos fizeram apostacontos do mamador de banheirothiagoonoivosou empregado e dei meu c****** de calcinha conto eróticocavalo rasgando cu ate soltar porrax vidio comtos eroticos flaguei minha irmã avóConto meu cu cheio de leitesexo conto erotico ex namorada tenente iraconto erotico vizinha vendedo docexvideis 2017comi a minha tiacontos eroticos gay esfolei o cu do meninocontos eroticos menininha obedientecoroa hostosa contos eroticosbuceta pokémonesposa chapada contoconto do cornocontos eroticos do ladobucetas menstruando de tanto fuderwww, quadradinhoeroticocontos erotico das gostosonas e perigosas.toda vez que brigo traiu meu namorado contoscontoeroticodfconto dei para 3amigoscontos eroticos enteado pe de mesapausudo faz gostosa desmontarfotos de bucetas na puberdadeganguebang com a esposa na pescaria contoconto erotico trabalho como puta de meus quatros patroesfiquei sozinha na casa do titio e provoquei ele sem calcinha pornoconto erotico putinha bailecontos verídico de depiladora evangélicaboquete priminha contocontosde mulher que começoua trair p.commarido.atravez do.mensagContos so gosto roludomulher engasga com dogconto erotvirei puto dupla penetracao conto gayfotos de mulher da bunda arriadaconto erótico-sograprimos no mato contocontos/de dp com esposa e dois negoes e o corno vendominha irma me ama-contos eroticos de incestoscontos eroticos gay meu primo duvidou e comi elecontosmorenacasadasputa na frente do marido contocontos eroticos caminhonera bonecaconto erotico com foto transei com minha irmairma pergunta para se ele quer ver seu cuzinho contoso garoto do acampamento contos eroticosscat a força contoConto erotico crisencinanda a netinha inocenti contos eroticosconto erotico barracaencoxada no torno pornoQuadrinhoseroticossobrinhassexo em quadradinho de pokemoncontos eroticos engravidando a loiraconto erotico gay negao dominador escraviza travestiporno a travesti dos meus sonhosxvidios gei novinho branquinho dando para Negrão pausadoermaõs numa suruba muito.loucocontos erotico icesto calca lelggconto erotico patricianao tem problema conto eroticocontos eróticos nosso netinho e garoto de programa conto erotico transparente cunhadaconto erotico com paua confissão hentai pornoCONTO BUNDAContos eroticos depois de velha me viciei em boqueteConto etpticover conto erotico sobre padeirohq porno convidando colega de escola