Quando comi minha vizinha certinha



A história que vou contar aconteceu a alguns meses, sou casado a 5 anos , meu nome é João tenho 33 anos 1,75, sou magro mais tenho o corpo definido, pele queimada de sol. Nos mudamos (eu e minha esposa) para essa cidade a uns 8 meses e alugamos uma casa que tem dois andares morramos no térreo e a proprietária e dois filhos no andar superior. Nossa convivência era tranqüila e muito amigável. A proprietária vivia com o filho Marcos (uns 19 anos)e com a filha (25 anos) de nome Carla e que era linda; porém não conversava muito, trocamos somente os cumprimentos formais. Minha vizinha era incrivelmente linda, tipo Alemazinha, loira cabelos longos, pele branquinha, seios médios 1,65m bumbum redondinho, corpinho malhadinho uma boca carnuda uma verdadeira deusa.
Às vezes nosso cachorro ficava solto no jardim, sem nenhum problema, até que um dia meu pincher mordeu a linda perninha de minha vizinha, nada de grave. Após ter ido ao posto de saúde tomar a vacina anti-rábica meu cachorro deveria ficar sob observação. Devido aos cuidados que deveriam ser tomados com o cachorro a proprietária e sua filha (Carla) foram até minha casa para explicar e mostrar o arranhão feito pela mordida, minha vontade era dar um beijinho para que melhora-se rápido, mas tive que me conter, pois estava em companhia de minha esposa. Conversamos muito, tivemos por umas 2 horas conversando. Nos despedimos, ficando ela de trazer para mim informações sobre o curso que fazia, e que tão logo conseguisse me entregaria.

No domingo seguinte nos encontramos no jardim de nossas casas (pois esse era comum as duas casas) e conversamos por alguns minutos. Ela linda com uma calça jeans e uma blusinha de malha que ressaltava seus seios e sua pele branquinha, me deixando com mais vontade ainda de poder sentir aquele corpinho no meu. Ela disse que já estava com as informações sobre o curso e que iria buscar na sua casa. Disse então para ela me entregar na segunda-feira à noite, pois ia entrar pra almoçar, pois minha esposa estava esperando. Nos despedimos prometendo nos encontrar na segunda-feira para a “entrega” do material que ela tinha conseguido pra mim.
Minha esposa dá aula em uma faculdade 3 vezes por semana a noite, como essa faculdade fica numa cidade distante de onde morramos uma 3 horas de viagem ela tem que sair de casa por volta das 16:00 e retorna a 1:00 da manhã. Nestas noites fico em casa sempre sozinho, dividindo o tempo entre minhas pinturas e a internet onde sou leitor assíduo de contos eróticos, além de outras pesquisas que sempre faço. Como sabia que ela iria me procurar naquele dia cheguei do trabalho (por volta das 19:30) tomei um banho me arrumei e fique esperando pelo encontro. Por volta das 19:50 escuto alguém chamando, era a proprietária da casa dizendo que a Carla tinha saído mais cedo pra aula e pediu que entregasse as informações do curso e que qualquer dúvida depois ela me explicava. Peguei os papeis como se tomasse uma ducha de água fria. Entrei em casa e como não poderia ficar perto de minha deusa, pensei que iria ler os papeis e procurar um conto pra poder tocar uma gostosa punheta pensando naquele corpinho lindo.
Quando comecei a ler os papeis vi uma anotação à caneta, e qual foi minha surpresa, era um bilhete de minha deusa, onde ela dizia que adorou nossa conversa e gostaria de me conhecer melhor, por isso, saiu mais cedo dizendo que tinha prova, para enganar sua mãe. Porque gostaria de conversar comigo sem que sua mãe soubesse, pois ela nunca permitiria que fosse sozinha à minha casa sem que minha esposa estivesse lá. Ela falou que iria chegar por volta das 20:30, joguei fora o bilhete para que minha esposa não descobrisse e fiquei ansioso aguardando.
Na hora marcada ela chegou me chamando baixinho, nem precisava, pois vi quando ela entrou no portão e fui logo abrir a porta para ela entrar. Ela me deu um beijo no rosto ao qual retribui sentindo seu perfume fraquinho e super gostoso, também coloquei minha mão em sua cintura enquanto a guiava para a poltrona mais próxima. Ela me falou que estava nervosa, porque minha esposa poderia chegar a qualquer momento. A acalmei, falando que minha esposa só voltaria por volta de 1h da manhã e que estávamos tranqüilos e seguros. Conversamos sobre vários assuntos, lhe falei de minha vida ela da dela, falamos sobre namorados, praias e acabamos chegando no assunto sexo. Senti que ela estava um pouco desconfortável, então perguntei se ela gostaria de tomar um suco ou uma taça de vinho, ela preferiu tomar o vinho. Depois de algumas taças ela estava vermelhinha e mais à-vontade, conversando com mais desenvoltura, às vezes ela encostava-se em mim e falando que estava gostando muito de estar ali e que parecia que já me conhecia há muitos anos. Aproveitando isso a convidei pra deitar no sofá com a cabeça em minhas pernas, no que ela atendeu prontamente. Comecei então a acariciar seus cabelos e às vezes suas orelhas. Ela começou a falar do namorado e que ele não era tão atencioso como eu apesar de gostar muito de transar com ele, e que na verdade não sabia como era transar com outro e que ele tinha sido seu primeiro homem. Como quem não quer nada, falei que se ela quisesse gostaria muito de transar com ela, esperei que ela brigasse e fosse embora com raiva. Porém isso não aconteceu, ela não falou nada só me olhou demoradamente e passou a língua nos lábios... aquilo pra mim era como um sinal verde.
Fiz-me de desentendido continuando a passar as mãos por seus cabelos, porém com a outra mão comecei a acariciar sua barriguinha e umbigo, ela estava com os olhos fechados e com a respiração um pouco, mas acelerada. Comecei a colocar minha mão por dentro de sua blusa puchando para tira-lá. Ela levantou o corpo ajudando, foi quando vi aquele par de seios rosadinhos e com os biquinhos durinhos pular pra fora me chamando. Passei as mãos por seus seios apertando e beliscando suavemente os biquinhos, o que fazia ela se contorcer de prazer. Nesse momento não resisti e cai de boca, chupando os biquinhos beijando aquele par de seios lindos que eram só meu aquela altura. Carla já não escondia seu prazer, gemia alto e falava que estava muito gostoso, pedindo pra que não parasse.
Nesse momento começamos a nos beijar, foi um longo beijo onde nossas línguas se procuravam, mordiscava seu pescoço, orelha fazendo com que ela gemesse ainda mais. Tirei minha roupa ficando somente de cueca boxer, o que ela me acompanhou tirando a calça ficando com uma calcinha preta com um tirinha do lado deixando aquele corpinho mais gostoso. Continuamos nos beijando, nesse momento Carla me puxou e falou em meu ouvido “agora você vai ser inteiramente meu, hum...”, começou a beijar meu pescoço meu corpo parecia louca, lambia todo meu corpo, meu pau já não se agüentava de tão duro, que até doía. Ela começou a mordê-lo por cima da cueca e falava que pauzão gostoso vou soltá-lo agora. Dizendo isso puxou minha cueca para baixo, quando viu meu pau duro na frente deu um suspiro e começou a beijar, lamber e chupá-lo como se fosse uma puta. Começou a chupar com força fazendo que ele quase sumisse dentro de sua garganta, com a mão ela me punhetava e falava que pau gostoso durão, quero sentir ele dentro de mim...
Antes de gozar, tirei meu pau de sua boca falando que era minha vez. Coloquei-a no sofá tirei sua calcinha e abri suas pernas, deixando a mostra uma xaninha linda, rosada e cheirando a sexo. Não agüentei e comecei a beijar e sugar suas coxas, ela se contorcia de tesão, quando cheguei próxima a sua xaninha notei que até suas coxas estavam molhadas com o liquido que escoria dela, comecei a sugar esse néctar e fui lambendo até chegar naquela xoxotinha gostosa. Lambia seu grelinho, os lábios e comecei a enfiar minha língua em sua xaninha, estava fudendo aquela deusa com minha língua. Ela começou a rebolar, e apertava minha cabeça de encontro a sua bucetinha. Seus movimentos aumentaram, até que ela explodiu em um gozo louco e abundante, suguei todo o leitinho que saia daquela deusa.
Nesse momento ela pediu que eu a fudesse, que ela queria sentir meu pau dentro dela. Posicionei-me para possuir aquela loirinha dos deuses, comecei a passar a cabeça do meu pau nos lábios molhadinhos de sua buceta, enquanto fazia isso ela se contorcia pedindo para penetrá-la, não obedecia e continuava a esfregar meu pau em sua xaninha e passava pela entradinha fingindo que ia entrar mas tirava novamente, fiquei assim por um tempo até que ela gozou novamente falando me fode, poe essa porra de pau dentro de mim, não tendo como adiar mais, apontei meu membro na entradinha e comecei a empurrar, meu pau sumiu dentro daquela bucetinha facilmente visto sua excitação. Comecei entrar e sair bem devagar, começando a aumentar os movimentos aos poucos, Carla xingava e falava palavras desconectas... me prendeu com suas pernas enquanto me puxava para ela. Bombava com força, ela gritava de prazer, aumentei a velocidade das estocadas, o que fez seu corpo estremecer em mais um gozo, ela gemia e eu continuava a bombar a te que não agüentei mais e enchi aquela grutinha gostosa de porra. Ela me apertava e chorando falou em meu ouvido que tinha adorado e que nunca iria esquecer aquela noite.
Depois de um tempo, fomos tomar um banho onde começamos mais uma transa incrível e deliciosa, mais isso é para um outro conto. Sempre que minha esposa sai para trabalhar nos transamos muito. Caso tenha gostado e queira fazer contato conosco

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico escalibur

Nome do conto:
Quando comi minha vizinha certinha

Codigo do conto:
2735

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
19/07/2004

Quant.de Votos:
2

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


quadrinho porno pai e filhofode essa buceta rasga isso lava meu utero com tua porra contoaudio de incesto conto para ouvirconto erotico de novinhoconto erotico crente casada era mulher santa proibida mas na cama fou sedusida virou putacontos minha mae me ensinou a xupa paudormi pelado com milha mae i fiz sexocontos fudida por 2 cavalosdezenho do curubinhoContos eroticos flagra de traicaoxvideos eu dei pro cara sem ve o tamanho do pau dele quando eu vi me asusteiconto cu abertocontoseroticosdpvaginalcontos eróticos ceram minha esposa na baladacontos eróticos no hotel viado insistiu tanto que me arrombou a filha do roçeiro deu cu contos eroticosgay com cu cheio de porraultimos contos sadocontos eroticos a mulher carente e gravidaconto eu minha mulher e um amigo na lua de meurelatos eroticos grelao contra grelaoSexoanal com evanjelicascontos de incesto meu sobrinho e um cavaloContos eroticos comprando uma garotinhaconto de homens heteros entre homens heteros trazandoconto de sainha deixei o coroa me enrabarOlha meu corno sua puta vai fode meu cu vaiquadrinhos eroticos bdsmultimos contos sadodei pro meu irmao preso contosConto erotico a namorada puta e safada do meu amigo30cm no cú de tia contovirfe perdeno o cabaçovconto erotico dei o cu muito bom prapau ggContos eroticos masturbando com as calcinhas da mamaeporno em quadrinho entre familiaxvidio mais encanador normalconto erotico saindo vermelho na bucetinho papaicontos gay amigo mais velho safadofilmes eroticos de casadas sendo fodidas por borracheiroconto erotico de mulheres dona das malheres bucetado mundocontoseroticosdpvarginalr u s mexendo no glilinho ela gozaporno contos erotico fui para comer e fi comidoconto erotico orgiacontos eroticos de coroa e o garoto timidovirei obesa conto eroticocontos eroticos reaisImagens porn gay liga da justicao .amigo do meu filho me chantageou contos com fotosnovinhos batendo uma punheta para o primo contos eroticosconto erótico eu emprestei o banheiro a esposa do amigo pra mim ver ela nuatravetinegra.com. Brcaralhos duro e babandoCONTO EROTICOS FLAGUEI MEU NAMORADO TRANSANDO COM OUTRA E PRIGAMOSConto erótico anal com a ilha do vizinhoquadrinho porno vida realmeu marido adora me ver transandoconto casada pinto itu cornodei pro cara de pau pequeno contos gayContos eróticos de incesto ai mamae que chupetinha mais gostosa é essaconto um padre safado e sua penitenciaconto erotico comi o cuzinho de casadaquendo cama renata buceta katiameninos gay trabsamdoquero vídeo de conto erótica de lésbica mamando no seios como um bebê na praiaconto meu namorado me ensinando a quicar gostosocontos eróticos forcada pelo porteiro salvadorbuceta suja esposa contohistoria porno irmaoconto erotico titiocontos sexo explicito com palavrõescomi um gordinho contosconto corno novo visinhocontoeroticodferotico meu paisentando na pica do vovô contos eroticos de incesto